O dress-code padrão do advogado já é bastante conhecido: terno, camisa, gravata, sapato e cinto. As formalidades dessa profissão esperam que o advogado esteja devidamente trajado, apresentando-se com roupas formais, sóbrias, passando uma boa impressão e gerando confiança aos seus clientes.

E é justamente por esse fator que esses profissionais precisam saber, não apenas quais são as peças essenciais nos seus guarda roupas, mas também como utilizá-las. Falaremos sobre isso neste artigo, ao abordar cada parte do visual, com ótimas dicas para a rotina. Continue lendo e saiba mais sobre!

Terno

O ideal é ter um terno sob medida, que tenha um caimento perfeito no seu corpo. Ele acompanhará suas curvas, o desenho dos seus ombros e costas e comprimento dos seus braços, dessa forma ficará elegante e não limitará seus movimentos, se ajustando ao seu corpo, não fazendo você ter dificuldades para andar, sentar ou mexer os braços.

Camisa e gravata

            Novamente, o ideal é ter uma camisa sob medida que se ajuste às suas medidas. Também vale ressaltar que o ideal é ter tons mais claros e peças sem bolsos ou detalhes muito chamativos. O mesmo acontece com as gravatas, que não podem chamar muita atenção.

Todos esses complementos não devem ser muito extravagantes e nem destoar do conjunto. Lembre-se que o visual como um todo deve ser harmônico!

            Um outro diferencial, que confere uma dose de sofisticação, é fazer monogramas na sua camisa sob medida, tornando-a ainda mais única. Afinal, esse será um acessório exclusivamente seu e que aparecerá apenas na sua camisa.

Sapatos e cintos

            Os sapatos sempre devem estar limpos e bem engraxados para não gerar uma sensação de desleixo. Diferente dos looks informais, o cinto pode ter a mesma cor do sapato ou ter tons diferentes, mas não podem ser de cores diferentes, como cinto marrom com sapato preto. As meias devem combinar com os sapatos ou com a calça.

Extra: pasta

            Muitos advogados gostam de usar uma pasta para transportar os documentos do processo. Pensando no visual, ela não atrapalha e pode até mesmo ser um ótimo complemento.

            No entanto, é crucial pensar no que falamos algumas vezes ao longo do texto ao escolher a sua pasta: harmonia! Ter algo muito extravagante pode destoar do restante do visual e se tornar obsoleto com o passar dos anos. Por isso, prefira algo mais neutro e elegante.

Como visto, pensar nas peças do guarda-roupa de um advogado não é muito difícil. O importante é sempre lembrar de manter a harmonia e, se possível, ter peças feitas sob medida.

E se você precisar de uma ajuda nesse sentido, não deixe de entrar em contato com a Premium Alfaiataria. Somos especialistas no assunto e estamos disponíveis para lhe ajudar a ter roupas com caimento perfeito!